.arquivos

. Junho 2010

. Fevereiro 2010

. Outubro 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

Terça-feira, 8 de Julho de 2008
Abramovich admite que fez fortuna à base de subornos

'Times' revelou conteúdo do documento judiciário de defesa do milionário russo Empresário recusa dar mais dinheiro ao compatriota Berezovski O proprietário do clube de futebol Chelsea, Roman Abramovich, admitiu pela primeira vez que fez fortuna à custa da compra de favores políticos e da influência de velhos oligarcas próximos do Kremlin. O multifacetado milionário russo, de 41 anos, conta tudo num documento judiciário que preparou para a sua defesa no litígio que o opõe ao seu compatriota Boris Berezovski e cujo conteúdo foi revelado pelo jornal Times.

Abramovich assume que pagou a "velhos oligarcas para obter uma parte importante dos recursos do petróleo e do alumínio da Rússia e para sair incólume do desmantelamento sangrento pós-comunista". O mediático homem de negócios russo, que vive entre Moscovo e Londres, explica como, a partir do nada, acumulou em poucos anos uma fortuna avaliada em 14,3 mil milhões de euros.

Berezovski acusa Abramovich de o ter obrigado a vender a um preço subavaliado a sua participação no canal de televisão ORT, na companhia petrolífera Sibneft e no grupo de alumínio Rousski Alumini. Abramovich reconhece que pagou ao compatriota pela sua influência junto do ex-presidente Boris Yeltsin, com o objectivo de ficar com a Sibneft, aquando da privatização em 1995. Mas acusa Berezovski e o oligarca georgiano Badri Patarkatsichvili de lhe terem exigido mais dinheiro.

O patrão do Chelsea diz que pagou a Berezovski 175 milhões de dólares (111 milhões de euros) pela sua participação na televisão e, em 2001, deu-lhe mais 1,3 mil milhões de dólares (8,3 mil milhões de euros). Quanto ao georgiano, falecido este ano, Abramovich diz ter-lhe pago 585 milhões de dólares (372 milhões de euros) pela sua protecção. O milionário diz que acreditava que este era o último pagamento aos dois, "para que deixassem de se associar publicamente a ele e aos seus interesses", mas parece ter-se enganado.



Multifacetado, Abramovich foi até agora governador da região russa de Tchoukotka, mas deixou de o ser esta semana depois de o novo Presidente russo, Dmitri Medvedev, ter aceite a sua demissão do cargo. O milionário, que soube sobreviver, ao contrário de Mikhail Khodorkovski, o ex-patrão da pertolífera Ioukus, vira este pedido várias vezes rejeitado por Vladimir Putin.

In DN

 

|

publicado por J. às 01:57
link do post | comentar | favorito
.posts recentes

. Cristiano e Kaká amigos i...

. quem tem medo do Benfica

. Ronaldo fora!

. keirrison no Benfica

. Victoria Beckham e o seu ...

.pesquisar
 
.Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
.tags

. todas as tags

blogs SAPO
.subscrever feeds